Minhas inspirações para uma vida saudável

By  |  0 Comments

O tempo passa, a idade chega, o metabolismo diminui e de repente os quilinhos começam a se acumular, fica mais difícil subir as escadas e um dia em frente ao computador significa uma noite com dor nas costas (ou no pulso, ou nos ombros). Tudo bem, eu tenho 28 anos, não 80, mas tenho percebido que é melhor garantir a saúde agora, do que tentar voltar ao topo depois de ter rolado a ladeira sem dó.

Enquanto eu estava em Londres, descobri um amor bem inesperado pela escalada (ou bouldering), que trabalha e alonga todos os músculos (até os que você nem sabia que existiam) sem ser chato como academia (não precisa jogar pedra, amantes da musculação, é só uma preferência pessoal mesmo). Mas, de volta à terrinha e sem nenhum local de escalada por perto, tive que ser criativa! Aqui estão minhas inspirações para uma vida saudável que encontrei pela internet para praticar exercícios em casa e ser mais saudável no geral.

Way of Gray

A canadense Sophie Gray é uma força da natureza. Apesar de ter apenas 20 anos, ela é uma nutróloga holística e personal trainer certificada, com um programa de alimentação saudável e exercícios físicos facílimo de ser seguido. E o melhor: é bem rapidinho. A Sophie aposta no clean eating (alimentação “limpa”) e em exercícios usando a técnica HIIT (High Intensity Interval Training – Treinamento com Intervalos de Alta Intensidade). Um circuito completo demora apenas 30 minutos e pode ser feito em casa, na academia, na praia, ou onde você quiser.

O legal é que ela não é extremista e defende uma mudança de estilo de vida ao invés de dietas e programas malucos difíceis de serem sustentados. Dá pra ver que funciona no Instagram dela, com esse antes e depois (de apenas um mês seguindo o programa):

Blogilatis

Ela é divertida (às vezes até demais pro meu gosto hehe), não estimula obsessão por exercícios, e tem vídeos curtos, com exercícios variados e que cabem em qualquer rotina. Ela também é super engajada nessa história de auto-estima, gostar do próprio corpo e não ceder ao bulling online, tanto que fez esse vídeo aqui falando do abuso que ela sofre todos os dias por não ter um corpo considerado “perfeito”:

Yoga with Adriene

 

Eu já testei vários vídeos, livros, aplicativos e programas diferentes para me ajudar a fazer o Yoga parte integrante da minha vida e sei que é difícil achar instruções fáceis de seguir e que nos motivem. Até que achei a Adriene. Gosto dela porque ela é descontraída e tem uma pegada mais tranquila, mais preocupada com a redescoberta e conhecimento do próprio corpo do que com fazer cada posição perfeitamente. O programa dela de 30 dias de Yoga é ótimo, taí a primeira aula para dar uma ideia:

Infelizmente todas elas são gringas e não têm versões dos exercícios em português, mas, principalmente com o Blogilates e o Yoga woth Adriene, acho que dá para acompanhar mesmo sem o domínio do inglês.

Para lembrar que é importante ser saudável, mas também feliz, aproveito para deixar aqui uma entrevista ótima com a Paola Altheia, nutricionista, bailarina e criadora do blog Não Sou Exposição: A tal da “geração saúde” que se tornou uma “geração tormento”.

E vocês? Alguma dica? Alguma inspiração brasuca?

 

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *