Queda de cabelo: alimentação como aliada

By  |  0 Comments

Quem nunca penteou o cabelo durante o banho e teve a sensação de que ia ficar careca? Pois é, a queda de cabelo é um assunto que traz grande preocupação, principalmente para nós mulheres. Mas antes de ficarmos desesperadas, em primeiro lugar precisamos saber se realmente a queda está acentuada.

queda-cabeloCL

Muita gente não sabe, mas é normal perdermos até 100 fios por dia! Isso mesmo, 100 fios! A queda faz parte do ciclo de vida do fio, que passa pelas fases de crescimento, repouso e queda. Quando o ciclo está normal, nascem mais fios do que os que caem.

Assim, se você perceber um aumento diário, é sinal de que as coisas podem não estar indo bem e é preciso identificar a causa. Existem vários fatores que podem levar à queda de cabelo,  como por exemplo fatores genéticos, traumas físicos, cirurgias, parto, estresse e má alimentação. Por isso é muito importante que você procure um dermatologista para que ele possa investigar a causa e orientar qual o tratamento a ser feito.

No meu dia-a-dia no salão escuto muitas das minhas clientes se queixarem de queda de cabelo e eu sempre questiono quanto à alimentação delas. É isso mesmo! A alimentação influencia muito na saúde dos nossos fios. Muito cuidado então com as dietas malucas, pois elas muitas das vezes são pobres em nutrientes essenciais para a formação e crescimento dos fios. Aproveitando o que aprendi ao me graduar em Nutrição, vão aqui algumas dicas de alimentos que podem ajudar a manter a boa saúde dos fios:

 

Alimentação como aliada:

 

alimentos

 

Alimentos ricos em ferro, vitaminas do complexo B, zinco, biotina e proteínas, favorecem e auxiliam no crescimento dos fios. Em contrapartida, alguns alimentos devem ser evitados como, por exemplo, alimentos industrializados, enlatados, embutidos e refinados. Eles atuam de maneira negativa no nosso organismo.

Como sabemos, as proteínas participam do crescimento, regeneração e renovação dos tecidos, o que inclui cabelo, pele e unhas. Como quase 90% do nosso cabelo são formados por proteínas, é importante que as consumamos em boa quantidade e qualidade para favorecer o crescimento saudável dos fios. As proteínas podem ser de fonte animal (carnes, leite e ovos) e vegetais (feijão, soja, ervilha, grão de bico).

Outra substância essencial é o zinco, que estimula a multiplicação das células, favorecendo o crescimento e fortalecimento dos cabelos. Sua deficiência pode causar cabelos fracos, quebradiços, finos e sem brilho. Ele pode ser encontrado em carnes bovinas, frango, peixes, ostras, fígado, gérmen de trigo, grãos integrais e castanhas. O ferro também é fundamental para evitar a queda dos cabelos, por isso inclua sempre no cardápio feijão, fígado e vegetais verde-escuros.

Algumas vitaminas são essenciais, como a biotina (complexo B), que participa do desenvolvimento do folículo piloso. A sua baixa ingestão leva à queda e despigmentação dos fios. Encontramos a biotina no fígado, gema de ovo e leite. Além dela é muito importante o consumo da vitamina B12. Ela favorece o crescimento, a resistência e o fortalecimento dos fios e pode ser encontrada nas carnes, peixes, fígado, leite e derivados e ovos.

É importante ter consciência que o cuidado com os cabelos começa por aquilo que ingerimos. Ingerir bastante água, manter uma dieta saudável e variada e praticar exercícios físicos são hábitos que ajudam a manter a saúde dos fios. Não adianta tomar remédio e não ter uma boa alimentação. Aliar uma dieta equilibrada aos cuidados diários com os fios, pode contribuir para a prevenção da queda, para a saúde e a beleza dos fios.

P_018534995
Estas são dicas básicas, que aprendi ao longo da minha graduação em Nutrição, e que muito auxilia na profissão de cabeleireira. No entanto, caso você esteja com queda de cabelo, o recomendado é que procurem uma dermatologista para diagnosticar a causa, e uma nutricionista, que prescreverá uma dieta específica para cada caso.

Espero ter ajudado meninas! Até o próximo post!

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *